sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Tanta saudade...



Mãe, teu cantinho está tão vazio sem você...
Tuas plantas estão sendo aguadas. Aquela planta esquisita, que eu nunca lembro o nome e só falo errado te fazendo sorrir,  está cheinho de frutos. Aquela outra que dá cachos  de flores cor de rosa que você tanto gosta não tem uma flor sequer. Acho que está esperando a tua volta para voltar a florir. Afinal ela te via todos os dias ali, no mesmo cantinho, onde você passava as suas horas. Como iria florir se você não está lá para admirá-la? Ela achou melhor esperar você voltar... Parece que este ano teremos muitas goiabas e mangas. Você não gosta muito de goiabas, sempre as guardava para mim. Mas de mangas você sempre gostou. Pois então se prepara para se empanturrar delas. O pé está todo florido. Este preferiu florir agora para te oferecer os frutos na sua volta.  As galinhas estão maluquinhas como sempre. Botando ovos em todo o canto, roubando a comida dos gatos. Você não está aqui para colocá-las em seu devido lugar... são umas abusadas, só obedecem você. Ahh! Tem um sapo novo rondando. Este também está roubando a comida dos gatos. Ainda está sem nome. Como você sempre gostou de nominá-los, resolvi esperar você voltar. Por enquanto ele fica sendo "Sapo" mesmo.
Volta logo, vai. Está tudo quieto demais sem você aqui. Milla nunca mais brincou com Pou. Ontem ela falou que estava com saudade da senhora porque a senhora era muito boazinha e  deixava ela comprar roupas caras para o Pou.
Volta logo, mãe, por favor. Chega de descansar aí nesta cama, neste silêncio.  Aqui é muito mais divertido. Tua cama cheia de almofadas coloridas, como você gosta, está arrumadinha. Te prometi uma cortina florida e vou fazer para alegrar mais ainda o seu quarto. Tem uma família enorme te esperando. Muito barulho de criança, muitas risadas contidas esperando você voltar.  Não entende que essa família perde a graça sem você? Até das suas birras a gente sente falta.
Ah mãe, fica boa e vem pra casa! Está tão difícil levantar pela manhã e seguir a vida sem você aqui perto de nós. Está tudo fora do lugar. A casa está silenciosa demais. Nós estamos silenciosos demais. É difícil gargalhar sabendo-te aí neste lugar tão impessoal, tão frio. 
Volta, mãe... Está muito difícil ser feliz sem você aqui.

Um comentário:

  1. Ela sempre estará presente, amiga, só que, agora, de outra forma... dentro do coração de vocês.
    Me emocionei... impossível não chorar.

    ResponderExcluir